Hot! Eremitas beneditinos da reparação eucarística

IMG_3227

“Além dos institutos de vida consagrada, a Igreja reconhece a vida eremítica ou anacorética, com a qual os fiéis, por uma separação mais rígida do mundo, pelo silêncio da solidão, pela assídua oração e penitência, consagram a vida ao louvor de Deus e à salvação do mundo. O eremita, como dedicado a Deus na vida consagrada, é reconhecido pelo direito, se professar publicamente os três conselhos evangélicos, confirmados por voto ou por outro vínculo sagrado, nas mãos do Bispo diocesano, e se mantiver o próprio modo de vida sob a orientação dele.”

(CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO, cân. 603.)

 

 

EREMITAS BENEDITINOS DA REPARAÇÃO EUCARISTICA

 Imagem 058

Comunidade eremítica que viva o carisma da reparação ao Santíssimo Sacramento, pela adoração, penitência e caridade.

Em união com a Virgem Maria, os irmãos vivam o Evangelho com simplicidade, tendo como único modelo a Cristo crucificado  e imolado no Santíssimo Sacramento.

A comunidade deve ser composta de irmãos consagrados, pelo vínculo de votos eremíticos; irmãos e irmãs leigos e casais consagrados pelo vínculo de amor. Os leigos e os casais devem viver o mesmo carisma da reparação eucarística, respeitando as responsabilidades do seu estado de vida.

Todos os irmãos devem viver da sabedoria da Igreja, bebendo da sabedoria dos santos padres do deserto, e de toda a sã doutrina. Para isso devemos estar em perfeita obediência ao senhor Bispo diocesano, e àqueles que a Igreja designar como irmãos responsáveis pelo eremitério diocesano.

Cada irmão deve contribuir para a edificação do eremitério com os seus dons, sejam eles humanos ou espirituais, em perfeita obediência ao irmão responsável pelo eremitério. Que o vicio da posse seja combatido com veemência por todos os irmãos, e para isso ninguém tenha bens particulares, mas que tudo seja colocado para o bem comum.

Nossa principal tarefa na Igreja é o serviço de adoração e reparação ao coração de Cristo, e a imolação da própria vida pelo bem da Igreja, do santo Padre, de nosso Bispo e de todo o povo de Deus. Toda a atividade caritativa que desenvolvermos na nossa hospedaria deve ter como fundamento a nossa vida de intimidade com Nosso Senhor.

Que nossa vida se torne hóstia para o bem da Igreja e dos irmãos. De fato todo aquele que bater na nossa porta deve ser acolhido e cuidado como o Cristoem pessoa. Aoshospedes, devemos colocar a disposição tudo o que Deus nos conceder como dons humanos e espirituais, disponibilizando a todos tudo o que temos, inclusive o nosso tempo e oração.

O que experimentamos no silêncio e na oração deve transbordar para todos os que de nós se aproximam.

Para isso, é necessário que a estrutura física do eremitério esteja de tal forma organizada, que os eremitas tenham os espaços próprios, para viver equilibradamente a sua vida solitária e o seu apostolado junto aos demais. Cada irmão deve ter sua cela, como sendo o seu deserto particular, e tenham em comum as demais dependências da casa (cozinha, lavanderia, oficinas de trabalho), capela e uma pequena hospedaria.

Na hospedaria devemos desenvolver todo o nosso apostolado: acolhimento de peregrinos, retiros, formação de jovens e casais, tendo em vista sempre o nosso carisma reparador.

A vida de oração do eremitério tem como centro a Sagrada Escritura. Na lectio divina devemos fundamentar toda a nossa vida espiritual e apostólica. Cada eremita deve estar unido à oração da Igreja pela Liturgia das Horas, cultivar especial atitude e adoração e reparação ao Santíssimo Sacramento e amor filial a santíssima Virgem Maria.

À hora santa reparadora seja rezada diariamente pelos eremitas e semanalmente pelos leigos e colaboradores, todos devem rezar diariamente o terço e fazer o oferecimento das obras do dia nas intenções do santo Padre.

 

ORGANIZAÇÃO DA VIDA NO EREMITÉRIO

Imagem 072

Tendo o eremitério um espaço físico, este deve ser organizado para que haja um sadio equilíbrio entre oração, trabalho manual, apostolado, solidão e vida fraterna.

  • Oração: consiste basicamente da recitação da Liturgia das Horas, da Lectio Divina, da adoração reparadora ao Santíssimo Sacramento e da vida sacramental;

DSC00558

  • Trabalho manual: é o meio da manutenção e da sobrevivência do ermo. Inicialmente pensamos nas seguintes atividades: padaria, artesanato e uma pequena fábrica de velas.
  • Apostolado: na vida eremítica o apostolado consiste no testemunho da própria vida, a consagração eremítica não consiste em fazer coisas, mas em ser, tudo o que fazemos é fundamentado pelo que somos. Todo o apostolado deve ser desenvolvido na hospedaria do eremitério, que deve ter um espaço de acolhida onde os fiéis possam encontrar-se com Deus através de retiros, aconselhamento e formação de todos os que queiram participar da nossa vocação reparadora.

DSC00579

Solidão e vida fraterna: queremos constituir uma comunidade de solitários que vivam na alegria e na partilha o serviço da adoração e reparação, e no serviço aos demais. Para isso no ermo haja um sadio equilíbrio entre comunhão e solidão. Participam também da nossa vida, todos os leigos que quiserem participar da obra reparadora, como consagrados no mundo, como benfeitores e propagadores da espiritualidade da reparação.

Imagem 030

A vida no eremitério deve ser sóbria e pobreem tudo. Quenenhum irmão possua nada em seu nome, mas que tudo esteja disposto para o bem da comunidade eremítica e de toda a comunidade diocesana.